quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Comunicado á Comunidade Acadêmica - 04 de Dezembro

À 
Comunidade Acadêmica

Prezados alunos e professores,

É com tristeza, que novamente nos manifestamos a vocês. Talvez este seja um dos últimos comunicados que o façamos. Pois, a cada dia que passa temos mais incertezas do que certezas. A cada dia nos surpreendemos com uma notícia pior do que a outra. Agora com a de que um oficial de Justiça teria levado computadores da unidade Ipanema. Pouco sabemos sobre isso, aliás nem foi divulgado. Não sabemos para o pagamento de quê os mesmos foram tirados. E pelo que soubemos, isso poderá se repetir nas demais unidades. Os PC's são fundamentais, principalmente para nós alunos que chegamos do trabalho e vamos preparar um trabalho que algum professor nos pede, ou no caso daqueles que não dispõem de um em casa.

Sempre nos disseram que o “amanhã nunca morre”. Mas, com esse grupo que está administrando a nossa UniverCidade, o impossível pode se tornar possível. Se num futuro breve a Instituição fechar as portas, é bom que saibam que ela não será a única culpada. Todos, docentes e discentes, terão suas parcelas de culpa para que isso acontecesse. Os primeiros, por ficarem mais em cima do muro, criando falsas expectativas em vez de tomarem um posicionamento mais firme e encarar que o caminho cada vez mais é um abismo. Sabemos muito mais do que acontece acompanhando o blog dos professores da Gama do que pelo dos da UniverCidade. Os segundos,  por não se fazerem mais presentes, especialmente durante as manifestações que organizamos. A desculpa mais comum é de que não podiam ir, por causa de problemas pessoais. Mas, a sua faculdade também é um problema pessoal! Não é problema de trabalho, amoroso, de nenhum outro tipo. Às vezes, não fazer nada é pior do que tentar fazer algo, mesmo que errado. Se amanhã a UniverCidade acabar, queremos que saibam que o DCE-UC estará de consciência tranquila. Porque temos a convicção de que tentamos, demos tudo, nosso suor, nosso sangue e nossa alma numa luta que acreditávamos ser possível, se todos estivessem do mesmo lado, jogando no mesmo, e não fossem tão indiferentes ante os próprios problemas.

Este DCE-UC, já que não existia nenhum antes de nós, foi construído com muito sacrifício durante a evolução da crise e dos atrasos de pagamento no início de 2012. Fizemos protestos, dormimos na rua, fizemos o que foi possível para que conseguíssemos ser ouvidos. Mas, quando a maioria não participa, nossas vozes não têm muito alcance. Pior do que isso é que aparenta que a situação que vivemos hoje com greves constantes, professores sem salário, elevadores quebrados, banheiros sujos, entre tantas coisas, não seja grave.

Estivemos hoje em Madureira. A situação é caótica. Árvore caída no meio do pátio, secretaria fechada, pouquíssimos professores e alunos, falta d'água e de luz, banheiro cheio de baratas. Aliás, não é só o banheiro. A unidade toda está entregue às baratas.

O Ministério da Educação (MEC) pouco faz para intervir ou tentar contornar a situação. Diz que não pode. Mas, não é isso o que vemos na prática. Em setembro agora, descredenciou a Faculdade Alvorada, no Distrito Federal. Os alunos entraram na Justiça para tentar recuperar os documentos e assim uma transferência, mesmo tendo vários deles participado da Transferência Assistida proposta pelo Órgão. No último dia 13/11, proibiu o ingresso de novos discentes em seis IES do Grupo Uniesp, em São Paulo. Em agosto deste ano, a UniverCidade estava suspensa de realizar novos vestibulares. Dois meses depois, a medida tinha sido anulada. Foi mais uma espécie de “cala-boca” para que parássemos de encher o saco.

Nossas idas a Brasília, muitas delas custeadas do nosso bolso, reforçam o que acabamos de afirmar. Depois de várias reuniões, já perdemos as contas, o Grupo Galileo assina um termo de compromisso e mesmo assim o desrespeita. Em fevereiro de 2012, a mantenedora já tinha descumprido um acordo feito no Ministério Público do Trabalho.

Até hoje nunca vimos o tal acionista majoritário Adenor Gonçalves dos Santos. Seu nome é uma lenda. Às vezes nos perguntamos se ele realmente existe, porque nunca teve a humildade de se sentar conosco para dialogar, encarar o problema de frente e nos dar garantias reais de que está disposto a recuperar a Instituição.

Há quase dois anos que vivemos nessa luta. Unidades serem fechadas, demissões e mais demissões, aumentos abusivos de mensalidades, promessas de pagamentos que não são cumpridas, falta de segurança, equipamentos e salas em mau estado de conservação, cursos serem transferidos para a Universidade Gama Filho, troca de acionistas, imóvel sendo penhorado. O que você, professor ou aluno, está esperando para começar a agir? Porque depois, não vai adiantar chorar pelo leite derramado.

Sem mais,

DCE-UC








Email do DCE: dceuc2012@gmail.com

"Saudações a quem tem coragem"