terça-feira, 26 de março de 2013

Esclarecimentos sobre a Galileo Educacional

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UniverCidade, vem por meio desde, fazer alguns esclarecimentos referentes à algumas notícias e "boatos" que circulam entre os alunos, principalmente via Facebook.


1 - Em relação aos pagamentos das mensalidades:
Pagar ou não a faculdade nessa situação que nos encontramos é um verdadeiro dilema.
Quando entramos na faculdade, firmamos um contrato onde pagamos o valor "xx" para termos  aulas "xx" dias na semana, com carga horária "xx", totalizando no máximo "xx" créditos e mais outras coisas. Esse contrato foi inúmeras vezes quebrado unilateralmente por parte da faculdade devido a sua mantenedora, Galileo Educacional, não cumprir com suas obrigações. É fato que ninguém quer pagar a faculdade, sabendo que não vai assistir as aulas por causa desse descaso da Galileo com os Professores e Funcionários. Já fizemos várias consultas a advogados da OAB e todos foram unânimes: Devemos continuar pagando a faculdade, continuando a cumprir nossa parte no contrato, não ficando inadimplentes e para que possamos entrar na justiça afim de processar a Galileo Educacional, mantenedora da faculdade. Esse processo pode ser de forma coletiva ou individual. Cada aluno pode ter sido prejudicado de várias formas diferentes pela Galileo, entrando nesse caso a ação individual. De forma coletiva e individual, podemos entrar com um processo de ressarcimento das mensalidades pagas durante o período de greve, entre outros. 
Essa semana vamos conversar com alguns advogados para formular o nosso processo contra a Galileo Educacional.

2 - Crise financeira da UniverCidade e dificuldade por parte da Galileo Educacional em pagar os Professores e Funcionários:
A Galileo assumiu na CPI que as faculdades possuem juntas uma dívida de R$ 900 milhões. Diante disso, a mesma publicou um comunicado no site http://www.ceciliabahia.com.br/ esclarecendo as dívidas que levam a todo esse montante. Abaixo está o comunicado na íntegra:
Trecho da publicação que está no site http://www.ceciliabahia.com.br (Essa publicação está no final da capa do site)
1. O passivo da Galileo foi reestruturado e está sendo pago;
2. Do montante da dívida, R$ 261 milhões estão inseridos no programa federal de refinanciamento para instituições de ensino superior, com parcelamento em 180 meses, sendo que deste 90% será quitado através de bolsas de estudos.
3. Outros R$ 459 milhões em débitos tributários estão provisionados. Trata-se de previsão contábil por serem alvo de ações judiciais em curso. A causa é líquida e certa a favor das duas instituições, pois se defende a imunidade tributária garantida pela Constituição a entidades filantrópicas. Ou seja, as duas instituições estarão desoneradas desse “débito”.
4. Portanto, o saldo devedor que está sendo reestruturado e já sendo pago pela Galileo Educacional é de R$ 190 milhões.
Ainda nesse comunicado, a Galileo afirma que possui em ativos R$ 1,6 Bilhões.Abaixo está o trecho da publicação: 
5 – O grupo Galileo Educacional totaliza cerca de R$ 1,6 bilhão em ativos, divididos da seguinte forma:
a)  Imóveis, que somam R$ 890 milhões.
b)  Máquinas e equipamentos de tecnologia, no montante de R$ 90 milhões
c)  Ativos recebíveis no valor de R$ 250 milhões.
d) Mais de um 1 milhão de metros quadrados em terrenos entre a Barra e Santa Cruz.

Lembrando que todas essas afirmações foram logo após o depoimento do Diretor-Presidente da Galileo, Alex Porto, à CPI. Nesse dia, ele não soube responder NENHUMA pergunta dos deputados sobre o estado que se encontravam as faculdades, passando VERGONHA e deixando os deputados indignados com a situação.

Em relação a dificuldade em pagar os professores e funcionários, acho que esse comunicado acima é bem esclarecedor: Esqueçam esse "boato" de FALÊNCIA. Não existe dificuldade em pagar, o que existe é um ROUBO DESCARADO do nosso dinheiro por parte da Galileo Educacional. Isso é FATO.

3 - Proposta de pagamento aos Professores:
Essa foi a mais recente proposta feita pela Galileo de pagamento dos salários aos Professores enviada a UC e UGF:

1) A proposta é encaminhada como TERMO DE COMPROMISSO;
2) Ao invés de reter 3 salários em 7 meses, serão retidos 1,3 salários em 7 meses. Os pagamentos seriam de 50% de jan, 70% de fev, pagos em 2 de abril; dia 5 de abril, 70% de março (ou seja, até 5 de abril será pago 1,9 salários). 
No 5º dia útil de maio seriam pagos 80% de abril e a partir de maio será pago 100 % dos salários, no 5º dia útil, com recomposições das perdas, incluindo férias, a partir de julho, até o final do ano de 2013;
3) A proposta inclui uma comissão paritária para acompanhamento dos salários, com 1 representante da ADGF, 1 da Reitoria, 1 do corpo discente e 1 da Mantenedora;
4) A proposta, também, inclui a indicação de estabilidade no ano de 2013 para todos os docentes, indicando que casos excepcionais apenas seriam efetivas sob aprovação do Conselho Universitário;

Os professores da UGF estão dispostos a aceitar essa proposta. Isso será decidido em assembléia no dia 05/04 caso seja cumprido os pagamentos no dia 02/04 e 05/04, mas o estado de mobilização continua. Abaixo está na íntegra a proposta aos professores e a Ata da Assembléia com as deliberações decididas:
http://professorbrasileiro.blogspot.com.br/2013/03/rumos-do-movimento-univer-cidade-e-gama.html




Hoje, 26/03, na Assembléia dos Professores da UniverCidade, foi decidida a manutenção da greve e a criação de uma comissão de 4 professores da faculdade, com objetivo de participar das negociações junto com a Associação de Docentes da Gama Filho (ADGF) e o Sinpro-Rio.
Abaixo está o link do site do Sinpro-Rio e Professor Brasileiro com as deliberações da assembléia de hoje:



Na manhã de hoje, no campus da Piedade, os Professores realizaram uma Ato Público, onde avaliaram os processos de negociação com a Galileo, chegando a conclusão que a credibilidade da mantenedora é mínima.
Abaixo está o link com a publicação do blog da ADGF sobre o Ato Público ocorrido hoje pela manhã:


Analisando os Fatos:
O que acontece com essa nova proposta da Galileo aos professores é que, recordando os fatos da última greve, o que acontece hoje, aconteceu da mesma forma no ano passado. Os professores queiram ano passado 233% do pagamento dos salários para voltarem a dar aulas. Isso compreendia 100% Janeiro, 100% Fevereiro e 33% das férias. Devido a pressão que os alunos fizeram em cima da Galileo, chegando ao ponto de acampar na calçada do prédio, os professores, sensibilizados com esse ato, decidiram acabar com a greve, onde a proposta da Galileo até aquele momento foi o pagamento de 133% dos salários (Janeiro e 33% das férias). Não demorou muito e começaram novamente a não pagar os professores, culminando no ato dos professores segurarem as notas dos alunos no final do ano passado, como ato de pressão para receberem o salário.
Agora hoje, estamos no mesmo impasse. Parece até "de volta ao passado". É a mesma coisa do ano passado. Os professores querem 233% do pagamento dos salários para voltarem a dar aulas (Janeiro, Fevereiro e 33% das férias). Essa nova proposta é de pagamento de 190% dos salários (50% de Jan, 70% de Fev e 70% de Março). 

Fazendo uma reflexão: 
*Quando a Galileo cumpriu algum acordo ou termo de compromisso não só com os professores, funcionários e com a justiça?

*Qual é a credibilidade que a Galileo Educacional demonstrou, até o presente momento, durante a mantença das duas faculdades e pedir para os professores confiarem mais uma vez em suas propostas?

Lembrando que nós pagamos Dezembro, Janeiro, Fevereiro e agora está chegando Março, portanto, existe dinheiro em caixa.

Quem vai decidir aceitar ou não essa proposta serão os ProfessoresO que não queremos é que se repita o mesmo do ano passado. Se é desejo de todos acabar com esse DESRESPEITO que a Galileo Educacional comete contra os Professores, Funcionários e Alunos, então que faça pela "raiz" do problema: "FORA GALILEO"

Teremos na próxima semana, dia 03/04, uma reunião com o Ministro da Educação, em Brasília, para discutir e resolver essa situação. No dia 04/04, o Relatório da CPI do Ensino Privado será votada na ALERJ. Uma grande manifestação está programada para acontecer, em favor da aprovação do relatório . No dia 01/04, o prazo de 10 dias do despacho do MEC chega ao fim e a Galileo Educacional tem que apresentar o plano de restruturação administrativa e acadêmica das faculdades, entre várias outras informações.
Abaixo está o link do despacho na íntegra publicado no Diário Oficial com tudo o que a Galileo tem que apresentar.


Nunca estivemos tão próximos em realmente acabar com toda essa PALHAÇADA e DESRESPEITO que a Galileo Educacional vem fazendo contra a faculdade e às nossas vidas, para enfim começarmos o nosso período eletivo e estudar em paz.

Precisamos continuar MOBILIZADOS e UNIDOS nessa luta que é a favor da nossa Educação com Qualidade.

Amanhã, dia 27/03, em frente a sede da Galileo Educacional, Rua Sete de Setembro, n° 66 - Centro, iremos realizar uma manifestação dos Alunos da UC e UGF contra essas arbitrariedades cometidas contra todos os Alunos, Professores e Alunos das duas instituições. Contamos com a presença de todos.
Link do evento no Facebook:


Vamos a Luta!


Perfil do DCE-UC no Facebook:
Email do DCE-UC:


"Saudações a quem tem coragem"